sexta-feira, 22 de novembro de 2013

ave sangria

vish.
ela vivia de aves
mas via-se como via.
calada, rúbia,
ia e vinha
era palco de evidências substratas
torrava palatos
ao relatar ocorridos
dos rios, extraía os mitos e a origem
forçava-se a ser sacro e santa rala saca
rolhas em nó de camurça
olho que olha
o dentro dente
de leão
ira
paulistana
lira
na multidão
gritos
medusa rasa
sem credo, vivia à revelia
vaca profunda das encruzilhadas
leoa de chácara de boate de quinta
categoria, ou, apenas
da mãe, filha
em um começo de dia, antes de
são muitas as possibilidades ofertadas pelo mundo
afora, a virgem
vi.



2 comentários:

  1. Gosto dos jogos de palavra. Gosto dos versos: "...dos rios, extraía os mitos e a origem/
    forçava-se a ser sacro e santa rala saca..." uma simbologia interessante.

    ResponderExcluir